5 dicas para não achar que está grávida todo mês

Miga, PARE COM A NOIA.

O medo da gravidez assombra as mulheres mais que o derretimento das calotas polares. Isso porque não é fácil ser mãe na nossa sociedade – muito menos de surpresa -, mas também porque a gente permanece levando a nossa vida sexual com menos responsabilidade e consciência do que poderia. Então, todo mês bate aquela culpa e você fica desesperada quando está chegando a hora de menstruar. Aqui vão as minhas dicas para dar um basta nessa noia mensal e viver seu ciclo com mais tranquilidade.

 

  1. Não corra riscos. Conheça seu método contraceptivo – e use direito SEMPRE.

Existe uma diversidade enorme de métodos contraceptivos, com taxas altíssimas de eficácia. Mas, para ser eficaz, você tem que fazer parte do grupo que faz o uso perfeito do método. Ou seja: no caso da pílula, tome todos os dias no mesmo horário e fique atenta a outros medicamentos que podem interferir na sua eficácia. Se você usa camisinha, coloque desde o início do contato sexual, e tire imediatamente depois da ejaculação. Para evitar neuras, teste depois a camisinha, apertando e até enchendo de água para ver que ela segurou tudinho lá dentro. Pesquise, conheça e confie no seu método. Ah, e usar mais de um ao mesmo tempo multiplica a eficácia deles, garantindo um soninho sem de bebê para você.

 

  1. Aprenda a observar o seu ciclo, ouça o seu corpo – e RELAXE!

Os sinais iniciais da gravidez são muito parecidos com os da TPM, então, não ache que seus peitos estão inchados de leite, que você está com enjoo, etc etc. Se você não toma pílula, pode observar pelo método sintotermal qual é a fase do ciclo em que você está e triplicar os cuidados quando estiver fértil. Para ter uma ideia, a cada ciclo você só pode efetivamente ficar grávida se transar em apenas alguns dias específicos, com no máximo 30% de chances de engravidar se transar sem contracepção quando está fértil. Então miga, PARE: não é tão fácil assim ficar grávida, e se você conhece seu ciclo, sabe dizer se realmente tem motivo para se preocupar.

 

  1. Não desespere e NÃO CONSULTE O DR. GOOGLE.

Você já está informada sobre os princípios básicos da concepção – e da contracepção. Por isso, agora que você provavelmente está na TPM (e muito mais sensível e com tendências a dramatizar a vida*), não vá ao Dr. Google. Porque certamente ele vai te dizer que é gravidez – ou câncer – o que não ajuda em nada em amenizar o desespero. Especialmente, não deixe para descobrir o sangramento de nidação neste momento.

 

  1. ESQUEÇA o sangramento de nidação.

A nidação é o processo em que o embrião se acopla ao endométrio para poder se desenvolver. Isso acontece uns 12 dias depois da fecundação, por isso, muitas mulheres que estão grávidas observam um pequeno sangramento mais ou menos na época de menstruar, mas não é menstruação.

Agora que você sabe disso, ESQUEÇA. Se você usou seu(s) método(s) contraceptivo(s) direitinho, não se arriscou no período fértil, e apareceu um sanguinho mequetrefe que ainda não é fluxo menstrual, RELAXA. Muitas mulheres (incluindo eu) recebem um teaser de menstruação alguns dias antes do fluxo, ele para, e só depois ela chega de vez. Considere isso um sinal que a menstruação está chegando, e fique longe da paranoia.

 

  1. Converse com seu parceiro ou uma amiga.

Pessoas de confiança podem ajudar você a pensar com calma e avaliar se, de fato, existe um risco de gravidez. Escolha alguém que você considera sensato e divida a angústia. Talvez você – mais uma vez – esteja dando voz àquela insegurança de sempre, e isso acaba propiciando os atrasos menstruais. Se, mesmo depois de avaliar calmamente os riscos, achar que pode estar grávida, faça um teste de farmácia e até um de sangue. Para que perder o sono? Tá na dúvida, descobre logo e segue a vida.

 

 

Em último caso, você tem escolha.

Por fim, precisamos falar sobre o aborto. Essa prática é considerada crime no Brasil, mas não é a proibição que vai fazer as mulheres pararem de ter autonomia sobre suas vidas. Se você engravidou e realmente não quer ser mãe agora, informe-se, procure opções e aconselhamento o mais seguro possível. Pessoas de confiança da área da saúde e da luta por direitos reprodutivos podem te orientar, como o Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde, em São Paulo. Já as organizações Women on Waves e Women Help Women orientam e enviam medicamentos abortivos para mulheres em países onde o aborto é proibido. Muito importante: para evitar criar provas contra você, não fale sobre isso pela internet (do seu computador/logada nas suas contas) ou telefone. E mais importante de tudo: não esteja sozinha, não tome decisões precipitadas e não se culpe. Mais de 2 mil mulheres abortam todos os dias no Brasil, e esse é um assunto de saúde pública que o nosso país se recusa a tratar com seriedade.

 

*Cada mulher vive seu ciclo de um jeito, e estou falando a partir da minha experiência e conhecimento pessoal. Se você não vive a TPM assim, peço desculpas pela generalização, ok?

 

Leia mais:

Cartilha Fique Amiga Dela

O que as mulheres devem saber sobre Fertilidade

Nidação ou menstruação: saiba quais são as diferenças

Como funciona o aborto no Brasil e no mundo

‘Aborto já é livre no Brasil. Proibir é punir quem não tem dinheiro’, diz Drauzio Varella

Anúncios

4 comentários sobre “5 dicas para não achar que está grávida todo mês

  1. Adorei esse post! A gente tem que começar a falar com naturalidade desse assunto e parar de nos assustar com concepções assustadoras que nos colocaram na cabeça e não nos permitem saber realmente COMO é a concepção, chances disso, daquilo etc O Estado e a sociedade controlam nosso corpo de uma maneira que a gente NÃO LIDA COM ELE, a gente TEM MEDO DELE. Muito legal ler teu post, então :)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que post incrível, eu sempre tomei anticoncepcional, mas parei a dois meses porque comecei a ler várias matérias falando dos riscos e que diversas minas tavam parando de tomar, só que há ou menos duas semanas eu acabei tendo uma relação sem camisinha com coito interrompido sabe, no dia seguinte nem pensei em tomar a pílula porque tenho ovário policístico também e tava confiante de que não ia dar nada porque é difícil engravidar com essa síndrome, porém, DO NADA, me bateu um desespero, eu to me vendo inchada, com barriga, passo o dia inteiro no google e to me sentindo muito burra, eu voltei a tomar o anticoncepcional porque sem ele posso ficar meses e meses sem menstruar (por causa dos ovários policísticos) e ai meu eu nunca vou saber meu ciclo sem ele, só que tipo eu não vou aguentar mais 28 dias com esse pânico, to pensando em ir num laboratório fazer um exame de sangue pra ser garantido, porque eu realmente to muito noiada e insegura de falar com qualquer pessoa a respeito, daí acabei achando seu post e ele me deu uma acalmada, mas confesso que só vou dormir direito quando tirar a dúvida :(

    Curtir

  3. Esse post me caiu maravilhosamente bem,num momento em que eu realmente estava precisando,sempre fiz sexo com camisinha e anticoncepcional,porém parei com o anticoncepcional por conta dos efeitos colaterais,isso só aumentou minha paranoia,pq agora tenho só um metodo anticoncepcional,cheguei a fazer teste de gravidez e deu negativo só pq minha menstruação está atrasada(tenho ciclo bem irregular),isso pq eu usei camisinha hehehysse.Porém esse texto me fez pensar de como somos amedontradas pelo google,como se a concepção fosse algo q só de encostar já acontece,agradeço pelo apoio,me acalmou muito.

    Curtir

comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s